21 de out de 2017

Resenha: Perdão Mortal (O Clã das Freiras Assassinas #1) - Robin LaFevers

Olá leitores.

Hoje é dia de resenha! Desta vez trago um livro diferente dos livros que ando resenhando aqui no blog. Neste livro vamos voltar para a Idade Média, mais especificamente o ano de 1485. Onde vamos misturar historia com elementos fantasioso. 

Vamos lá. 

Titulo Original: Grave Mercy
Autora: Robin LaFevers
Nacionalidade: Estado Unidos da América
Páginas: 404
Ano de Lançamentos: 2015
Coleção: O Clã das Freiras Assassinas #1
Editora: Plataforma 21
Nota: 4/5
Sinopse: 

Por que ser uma ovelha, quando você pode ser o lobo? Ismae Rienne, dezessete anos, escapa da brutalidade de um casamento arranjado no santuário do convento de São Mortain, onde as irmãs ainda servem deuses antigos. Lá ela aprende que o deus da Morte abençoou-a com perigosos dons e um violento destino. Se ela optar por ficar no convento, será treinada como uma assassina e servirá a Morte. Para reclamar sua nova vida, deve destruir a vida de outros. A mais importante atribuição de Ismae leva-a direto para o tribunal superior da Bretanha—onde se encontra terrivelmente sob preparada não só para os jogos mortais de intriga e traição, mas pelas impossíveis escolhas que deve fazer. Como entregar a vingança da Morte em cima de um alvo que, contra sua vontade, roubou seu coração? (Skoob)
Minha Opinião:
Eu li esse livro numa tentativa de acabar com a minha ressaca literária, mas acabou que o animo só durou esse livro rsrs. 

Esse livro tem como protagonista a Ismae, uma jovem que acaba indo parar no convento de Moratin, o Deus da morte, onde ela e treinada para servir ele matando pessoas. Ela tem uma resistência a venenos, então acaba que essa é sua especialização. Em sua primeira missão ela já se ver misturada na corte Francesa Medieval e precisa proteger a jovem duquesa enquanto essa procura um bom marido para ajudar ela a governar. Mas ela acaba descobrindo lá várias coisas sobre o seu Deus e seu convento que segui com tanta fé.

Eu adorei esse livro por vários motivos, mas eu acho que o elemento que mais me deu vontade de continuar lendo foi o mundo. Eu sou uma grande fã de livros históricos, mas o máximo que eu já fui foi 1700 e foi em Romances de Época. Neste livro vamos para 1400 e apesar do livro ter um toque de romance muito presente e que esta muito ligado ao enredo, o foco dele não esta totalmente neste. Na verdade senti que o romance teve um papel mais secundário nesta trama. Um elemento que eu gostei.

O livro todo é muito realista e detalhista. Esta claro que a autora pesquisou muito para poder escrever o livro. A fieldade que ele tem com a época que retrata é maravilhoso, ate o fato das meninas protagonistas serem bem novas e o machismo que existia, pois a mulher sempre foi vista como inferior. 

A fantasia do livro não é tão presente como em livros de fantasia com que estou acostumada a ler, mas nem por isso o livro ficou em falta. Toda a mitologia de Mortin e o convento é muito bem feito, assim como os poderes das mulheres e meninas que treinam lá. A própria Ismae e sua imunidade aos veneno acabam se mostrando muito bem feitos e trabalhados e no final ajuda bastante. 

O romance foi bem construído, não tem nada de amor instantinho. É um amor que vai se desenvolvendo por meio de encontros e conversas entre os personagens. Um tenta intender o outro e somente a partir dali que se começa um verdadeiro romance que muda a vida de ambos. O par romântico da Ismae é muito fofo e com certeza vai para minha lista de Boys dos Livros, pois ele além de lindo é forte, corajoso e o mais romântico do casal. 

Recomendo para as pessoas que gostam de livros de Ficção Histórica que não se importam com um pouco de Fantasia e Romance no meio. É um livro que vale muito a pena e espero conseguir ler o segundo e depois o terceiro em breve. 


- Boas Leituras!!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário